Limpeza e Conservação em Supermercados

Sanyn Service

Algumas pesquisas realizadas mostram que a limpeza e a aparência da loja, estão entre os pontos mais importantes na escolha do supermercado pelo consumidor. Por este motivo, A Sanyn Service vem conquistando espaço, com a prestação de serviços. As lojas dos supermercados possuem características próprias que devem ser levadas em conta no momento da limpeza, tendo a atenção da operação voltada para alguns critérios básicos como: dimensão da área, tipo de piso, fluxo de pessoas, e a atenção com os alimentos. Estes requisitos devem ser planificados para um adequado planejamento das atividades de limpeza.

Existem áreas de alto tráfego, consideradas críticas na limpeza de supermercados.

Os tratamentos de pisos são ser divididos em dois tipos: manutenção e restauração. Os sistemas de manutenção são executados durante o dia, e atingem a coleta de derramamentos, limpeza seca. Por serem mais trabalhosos e exigirem equipamentos pesados, os processos de restauração devem ser executados à noite, pois incluem limpeza molhada, polimentos secos e úmidos, recamadas de acabamento e remoção de cera.

Entretanto, os responsáveis pela limpeza do piso devem ficar atentos à reposição, que pode ocasionar derramamentos de líquidos e sólidos no local, para fazer a limpeza imediata. Normalmente o serviço de higienização divide-se em três turnos. O turno da manhã fica responsável pelo acabamento final da limpeza, antes da abertura. Durante o período de funcionamento, são executados os procedimentos de conservação e o turno da noite, que geralmente trabalha das 22h às 6h, cuida da limpeza geral e da recuperação do piso. Não é possível determinar o número de funcionários que devem ser destinados à limpeza sem antes quantificar o fluxo de pessoas que circulam diariamente, a dimensão da loja, a quantidade, o tipo de superfícies a serem limpas e os processos que serão utilizados. O grau de mecanização também deve ser estudado. Isso porque com a utilização de equipamentos, o número de profissionais envolvidos pode diminuir sensivelmente.

A uniformização dos funcionários de limpeza, determinada em convenção coletiva do setor é questão de higiene e segurança.

Os produtos químicos utilizados em supermercados são de uso institucional. Os produtos domésticos não são indicados, pois foram desenvolvidos para ambientes com exigências menores do que as encontradas nas áreas institucionais. Para as áreas de armazenagem de lixo e de carga e descarga, o mais indicado são os desinfetantes. Nos banheiros é indispensável uma rotina frequente de limpeza com germicidas e bactericidas, que desinfetam o ambiente e evitam doenças.

Produtos perfumados como o pinho não podem ser utilizados em supermercados, para evitar a transferência de odores. Recomenda-se a utilização de produtos neutros, tomando cuidado com respingos nos alimentos. O tratamento do piso é uma das tarefas mais complexas de toda a limpeza. A princípio deve-se estabelecer o tipo e o programa que serão aplicados. Os produtos podem ser ceras lustráveis em baixas rotações, não lustráveis ou lustráveis em altas rotações. A escolha está diretamente relacionada ao índice de tráfego e ao nível de proteção e brilho desejados.

Os Processos de limpeza, higiene e conservação, são os meios e procedimentos disponíveis para a realização de uma determinada tarefa, considerando as orientações provenientes dos fabricantes/fornecedores dos produtos relacionados, da chefia ou supervisão direta, e finalmente as orientações específicas das gerências das lojas, considerando ainda as exigências da legislação vigente por ocasião do serviço prestado.